Gestão Municipal
Publicado em 28/04/2008
Um prefeito, uma prefeita, um vereador e uma vereadora ao se elegerem não se devem achar o Rei do município e sim o seu Servo. Devem respeitar todas as pessoas, as que os apoiaram e as que foram contra, e com humildade e fraternidade, aprendendo com todos, administrarem o município para todos. O município é uma grande área comunitária e assim como a exemplo do Projeto vida no Campo que busca a harmonia dentro de um alqueire, esta mesma harmonia pode ser aplicada em todos os alqueires que compõem o município. É muito importante que a prefeitura tenha uma propriedade rural sustentável ou que apóie produtores que querem buscar a sustentabilidade dentro de suas propriedades, porque acontecendo isto, automaticamente a zona rural irá compartilhar mais as informações, os conhecimentos, frutos de pesquisas de muitos anos que ocorrem naturalmente dentro de cada propriedade. Cabe aos administradores do município identificar a aptidão, a vocação de cada propriedade e também de seus proprietários, para então orientar e ajudar que a propriedade tenha um projeto de exploração viável e conseqüentemente todas as demais também tenham seus projetos viáveis, que não precisam ser necessariamente iguais.

Com a visão do município, como um todo e não fragmentado, obrigatoriamente a produção agrícola será diversificada. Com a diversificação, é importante integrar os sistemas de produção, pois desta forma os produtores se tornarão parceiros se ajudando mutuamente para que todos tenham sucesso. O profissional que irá acompanhar a produção rural seja Agrônomo, Zootecnista ou Veterinário, na grande maioria dos casos são formados por instituições de ensino que lhes dão uma visão de produção em escala, grandes produções, principalmente voltadas para o mercado externo. Serão no módulo rural do município ou do produtor parceiro do município que o técnico irá poder ver com clareza, através da pesquisa local, quais realmente vão ser as opções viáveis para o município como um todo. Com certeza precisará trazer, de outros municípios, espécies diferentes de plantas e animais, pois a monocultura está destruindo muito rápido a Biodiversidade produtiva, ao ponto desta geração de produtores rurais nem conhecer mais outras espécies produtivas.

Com a diversificação da produção agropecuária do município, ficará mais fácil converter o município a produções orgânicas, agregando valor aos produtos agropecuários e se gastando muito menos com saúde pública, tendo alimentos saudáveis, nutritivos, energizados e livres de agrotóxicos. A produção diversificada também facilita pequenas agroindústrias e conseqüentemente maior geração de empregos diretos e indiretos no município.

Para se trabalhar com a produção diversificada é obrigatório conhecer as técnicas de produção agro florestais, que podemos dividi-las em três sistemas:
A) Sistema de produção agrossilvicultural, que é a combinação de cultura com árvore.
B) Sistema de produção silvipastoril, que é a combinação de árvores com rebanho animal.
C) Sistema de produção agrossilvipastoril, que é a combinação de cultura, árvore e rebanho animal na mesma propriedade.

O Projeto Vida no Campo é fruto de dez anos de pesquisa sobre estas técnicas agroflorestais de produção, e recomendo a todos os administradores de municípios a ler este livro, que está à disposição do Partido Verde em qualquer lugar do Planeta Terra.

Marcos Alberto Seghese - Autor
Engenheiro Agrônomo
email: seghese@cesumar.br

Voltar
 
 Leia mais
› Senadora Marina Silva‏
› Encontro com Marina Silva
› Agricultura Familiar‏
› Agroindústria Familiar‏
› A Importância da Agroecologia para o Planeta Terra
› Agronegócio, um modelo esgotado‏
Veja mais artigos »»»
Topo  Voltar
www.projetovidanocampo.com.br
© Copyright 2018 - All Rights Reserved
Hozt Internet | Hospedagem e Web Design